segunda-feira, 23 de junho de 2008

Parado(a), Gay! DEUS É HOMOFÓBICO. Parte II - Continuação





Parado(a), Gay! DEUS É HOMOFÓBICO. Parte II - Continuação

Homofobia (neologismno) é uma palavra que significa aversão, repulsão, antipatia a prática homossexual
DEUS nos deu a mente de Cristo que é o Espírito Santo em nós.
DEUS nos deu a sua própria Armadura que é a sua Palavra para resistirmos às hierarquias e organizações malignas.
DEUS nos deu Armas Poderosíssimas para destruir Fortalezas e Sofismas (AS MENTIRAS DITAS COMO SE FOSSEM VERDADES ABSOLUTAS), e levar todo PENSAMENTO cativo a OBEDIENCIA de DEUS.
DEUS nos fez mais que Vencedores sobre todas as coisas.
Incomparavelmente Maior é o SENHOR que está conosco do que aquele que está no mundo.
Um terço dos anjos caíram e tornaram-se demônios. Dois terços dos anjos escolheram a Santidade e foram confirmados no Triunfo.
Os demônios são despojados, esmagados e derrotados. A arma deles é a intimidação através da mentira, da profecia maligna, da ameaça e da insistência. Eles usam todos os meios possíveis para formar a opinião pública, até que ninguém mais se escandalize e a mentira seja aceita como se fosse a mais pura verdade.
Os Anjos de DEUS são Triunfantes, Poderosos e Gloriosos. Para cada demônio derrotado tem DOIS Anjos mais que vencedores.
Nossa Fé, Consagração, Oração, Testemunho e Ação têm o poder de mudar os rumos da história. Temos uma grande nuvem de testemunhas – Abraão, Moisés, José, Daniel e outros – que se deixaram usar por DEUS e debaixo de lutas, ameaças e acusações mudaram os rumos da história.
É preciso entender que DEUS muda a história através dos homens, quando estes crêem no poder da cooperação – Divina/humana, onde DEUS se manifesta no homem com Poder para cumprir o seu propósito.
Ele pode fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu Poder que OPERA EM NÓS.
Somos o CORPO de CRISTO, com a MENTE de CRISTO, com O NOME de CRISTO e com o PODER de CRISTO. Por isso podemos mudar a história.
Nada nos é impossível.
A Luz prevalece contra as trevas. A Luz não pode se esconder, se intimidar, senão perde a sua função.
A Verdade prevalece contra a mentira - A verdade Liberta o povo enganado.
Fomos arrancados do reino das Trevas para o Reino do Filho do seu Amor para proclamarmos as suas Virtudes.

DEUS é homofóbico, logo a Igreja que é corpo de CRISTO, também é homofóbica e precisa ter reações homofóbicas como a do nobre e corajoso bispo Senador Marcelo Crivella no seu pronunciamento nos bastidores do governo brasileiro em uma sessão do Senado Federal.
Ser homofóbico não quer dizer que perseguimos, temos aversão às pessoas homossexuais. Nossa homofobia é contra o comportamento, a prática pecaminosa, anti-bíblica de afronta a DEUS e aos seus princípios estabelecidos que garantem a felicidade e estabilidade das famílias.
Existe uma forte pressão no governo por parte do homossexuais representados nacionalmente através da ONG GLBTs-gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros para que os seus projetos de leis sejam aprovados, como: Casamento homossexual; Cirurgias de mudança de sexo por conta do SUS; direito de adoção de crianças; lei contra homofobia (palavra que significa aversão, repulsão, antipatia a prática homossexual).
Esta última é um projeto de lei que já foi aprovada pela Câmara dos Deputados Federais e que tramita no Senado para aprovação. A ilógica e famigerada PLC 122/06. Que só não foi aprovada por causa das orações da Igreja e pressão de pastores e parlamentares evangélicos como o Senador Marcelo Crivella e o Senador Magno Malta.
Leia o discurso do Sem. Marcelo Crivella que levou o PLC 122 a uma melhor análise:
Jornal do Senado, 20/03/2007
Marcelo Crivella (PRB-RJ) criticou substitutivo ao projeto de lei da Câmara dos Deputados que criminaliza – na forma de delito de opinião – manifestações contra o homossexualismo.
O projeto (PLC 122/06) tramita no Senado desde dezembro passado. Atualmente encontra-se em exame na Comissão de Direitos Humanos e tem Fátima Cleide (PT-RO) como relatora.
Para Crivella, o homossexualismo "é claramente antinatural", e tanto os pais quanto os religiosos não podem prescindir do direito de orientar seus filhos e fiéis sobre o que seria "correto no que se refere à escolha sexual".
– Suspeito que possa ter escapado aos senhores deputados a completa extensão da decisão que tomaram, pois ela acabou confundindo o respeito devido a uma opção individual da pessoa com o uso do poder do Estado, por meio de seu corpo de leis, para impor a todos os cidadãos um comportamento que é claramente antinatural – afirmou.
O Senador expressou seu respeito pelos homossexuais, quanto aos direitos humanos e à cidadania, porém insistiu no direito à manifestação de pensamento crítico contra o homossexualismo.
Crivella disse acreditar que, da mesma forma que o homossexual deve ser respeitado em seus direitos e em sua opção sexual, "um pai tem o direito de educar seus filhos de acordo com sua consciência, ensinando a eles que o homossexualismo é errado".
– É uma invasão à intimidade do lar pretender coibir, por lei, esse tipo de orientação – afirma.
Crivella usou uma citação bíblica (livro do Levítico, capítulo 18, versículo 22, que diz: "O homem que deita com homem como se mulher fosse comete abominação aos olhos de Deus") para defender que o sacerdote no púlpito também deve poder manifestar-se sobre o comportamento sexual, "já que são garantidos pela Constituição brasileira os direitos de culto e à liberdade religiosa".
ASSISTA O VÍDEO DO PRONUNCIAMENTO:
LEIA O DISCURSO NA ÍNTEGRA:
O SR. MARCELO CRIVELLA (Bloco/PRB – RJ. Pronuncia o seguinte discurso. Sem revisão do orador.) – Sr. Presidente, Srªs e Srs. Senadores, Srs. telespectadores da TV Senado, Srs. ouvintes da Rádio Senado, senhores presentes, chega-nos da Câmara dos Deputados substitutivo a projeto de lei que criminaliza como preconceito, na forma de delito de opinião, qualquer tipo de crítica ao homossexualismo. Falo do PLC nº 122, de 2006.

Suspeito que possa ter escapado aos Srs. Deputados a completa extensão da decisão que tomaram, pois ela acabou confundindo o respeito devido a uma opção individual da pessoa com o uso do poder do Estado, através de seu corpo de leis, para impor a todos os cidadãos que aceitem, como normal, um comportamento que, claramente, é antinatural.
Não creio que a atitude de um pai ou de uma mãe orientar um filho, uma filha em termos de sexualidade possa vir ser considerada crime se apresentarem o homossexualismo como errado. É um direito inalienável, um direito de consciência dos pais, garantido pela Constituição, poderem explicar aos filhos o que a sociedade e, antes da sociedade, a própria natureza consideram como correto nas escolhas sexuais. E é uma invasão à intimidade do lar pretender coibir, por lei, esse tipo de orientação, como será inevitável caso esse projeto seja acatado pelo Senado na forma do substitutivo aprovado na Câmara.

Sr. Presidente, Senador Mão Santa, Sr. Senador Edison Lobão, quero deixar claro que respeito os homossexuais, aos quais se deve garantir os direitos, tanto no plano dos direitos humanos quanto dos direitos de cidadania. Mas não posso entender essa tentativa de punir como preconceito a manifestação de um pensamento crítico contra o homossexualismo em geral.

A tutela da lei à criança justifica-se porque ela não tem por si condições de assegurar os seus próprios direitos. Assim também acontece com os idosos. A mulher, em razão de ter menor força física do que o homem, também merece a tutela da lei. Mas o mesmo não é válido afirmar em relação aos homossexuais, sobretudo os do gênero masculino.

Srªs e Srs. Senadores, Srs. telespectadores da TV Senado, que seja respeitado o direito individual de cada um decidir a sua opção sexual, que seja respeitado o direito de o homossexual ir e vir, de não sofrer violência, de trabalhar dignamente. Mas que seja respeitado também, Sr. Presidente, no mesmo nível, o direito – e, digo, até dever legal – de um pai educar seus filhos no caminho ditado por sua própria consciência, que foi o de formar família, e de poder dizer que homossexualismo é errado, ou o direito de um sacerdote, do púlpito, dizer que homossexualismo é pecado. E que a lei não tente, Sr. Presidente, porque é garantido pela Constituição brasileira o direito de culto, a liberdade religiosa, arrancar da Bíblia palavra escrita por Moisés que nos adverte, há milênios, que o homem que deita com outro homem como se mulher fosse comete diante dos olhos de Deus uma abominação.

Sr. Presidente, eram essas as minhas palavras. Muito obrigado.
_____
Assessoria do Senador Marcelo Crivella
Rua Visconde de Inhaúma, 37/13° andar
Centro – Rio de Janeiro/RJ
CEP 20.091-007
Tel.: (21) 2518-8444http://www.marcelocrivella.com. br
_____
Se as organizações gays estão sendo hábeis pressionando o senado para que leis absurdas, chegou a hora dos filhos de DEUS despertarem e surpreenderem as trevas pressionando o Senado com argumentações bíblicas, inteligentes e lícitas, afinal temos a mente de Cristo. Envie o seu protesto para o senado contra a criminalização da homofobia e quaisquer outros projetos de lei que favoreçam a iniquidade em detrimento da Palavra de DEUS, dos bons costumes e da família Cristã.

ENVIE SEU PROTESTO CONTRA O PLC 122/06 - LEI QUE CRIMINALIZA A HOMOFOBIA
geraldo.mesquita@senador.gov.br; marinasi@senado.gov.br; tiao.viana@senador.gov.br; fernando.collor@senador.gov.br; jtenorio@senador.gov.br; renan.calheiros@senador.gov.br; arthur.virgilio@senador.gov.br; jefferson.praia@senador.gov.br; joaopedro@senador.gov.br; geovaniborges@senador.gov.br; sarney@senador.gov.br; papaleo@senador.gov.br; acmjr@senador.gov.br; cesarborges@senador.gov.br; joaodurval@senador.gov.br; inacioarruda@senador.gov.br; patricia@senadora.gov.br; tasso.jereissati@senador.gov.br; adelmir.santana@senador.gov.br; cristovam@senador.gov.br; gim.argello@senador.gov.br; gecamata@senador.gov.br; magnomalta@senador.gov.br; renatoc@senador.gov.br; demostenes.torres@senador.gov.br; lucia.vania@senadora.gov.br; marconi.perillo@senador.gov.br; ecafeteira@senador.gov.br; lobaofilho@senador.gov.br; roseana.sarney@senadora.gov.br; eduardo.azeredo@senador.gov.br; eliseuresende@senador.gov.br; wellington.salgado@senador.gov.br; delcidio.amaral@senador.gov.br; marisa.serrano@senadora.gov.br; valterpereira@senador.gov.br; gilberto.goellner@senador.gov.br; jayme.campos@senador.gov.br; serys@senadora.gov.br; flexaribeiro@senador.gov.br; josenery@senador.gov.br; mario.couto@senador.gov.br; carlos.dunga@senador.gov.br; efraim.morais@senador.gov.br; jose.maranhao@senador.gov.br; jarbas.vasconcelos@senador.gov.br; marco.maciel@senador.gov.br; sergio.guerra@senador.gov.br; heraclito.fortes@senador.gov.br; j.v.claudino@senador.gov.br; maosanta@senador.gov.br; alvarodias@senador.gov.br; flavioarns@senador.gov.br; osmardias@senador.gov.br; francisco.dornelles@senador.gov.br; crivella@senador.gov.br; paulo.duque@senador.gov.br; garibaldi.alves@senador.gov.br; jose.agripino@senador.gov.br; rosalba.ciarlini@senadora.gov.br; expedito.junior@senador.gov.br; fatima.cleide@senadora.gov.br; valdir.raupp@senador.gov.br; augusto.botelho@senador.gov.br; mozarildo@senador.gov.br; romero.juca@senador.gov.br; paulopaim@senador.gov.br; simon@senador.gov.br; zambiasi@senador.gov.br; ideli.salvatti@senadora.gov.br; neutodeconto@senador.gov.br; raimundocolombo@senador.gov.br; almeida.lima@senador.gov.br; antval@senador.gov.br; virginio@senador.gov.br; mercadante@senador.gov.br; eduardo.suplicy@senador.gov.br; romeu.tuma@senador.gov.br; joaoribeiro@senador.gov.br; katia.abreu@senadora.gov.br; leomar@senador.gov.br;


ENVIE PARA OS MESMOS E-MAILS PORTESTOS CONTRA A CIRURGIA DE MUDANÇA DE SEXO COM DINHEIRO DO SUS. ISTO É INADIMISSÍVEL. É O NOSSO DINHEIRO E NEM SEQUER NOS CONSULTAM. E ACIMA DE QUALQUER COISA, NÃO CONSULTAM A PALAVRA DE DEUS.


05/06/2008 - 20h12 - Atualizado em 05/06/2008 - 20h23 - Mirella D'EliaGustavo Tourinho Do G1, em Brasília

Temporão anuncia que mudança de sexo terá cirurgia gratuita no SUS
Portaria está em fase final de ajustes e será publicada em breve. Anúncio foi feito durante 1ª Conferência GLBT do Brasil, em Brasília.

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, anunciou nesta quinta-feira (5) que até o fim do mês o ministério vai baixar uma portaria estabelecendo que cirurgias para mudança de sexo possam ser feitas gratuitamente em hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS).
Segundo ele, o governo está fazendo os últimos ajustes na portaria, que entrará em vigor assim que for publicada no Diário Oficial da União (DOU) - o que ainda não tem data certa para acontecer. "É uma demanda social que está na nossa agenda há mais de 20 anos. Vai ser mais um passo na consolidação desse caminho em que o Brasil é liderança mundial.
O ministro conversou com a imprensa ao chegar à 1ª Conferência Nacional de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (GLBT), em Brasília. Segundo Temporão, a intenção do governo é que, inicialmente, hospitais universitários do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais possam realizar o procedimento. O ministro explicou que, a partir da portaria, outros hospitais da rede pública poderão se credenciar para que o Ministério da Saúde possa verificar se eles estão aptos a fazer a cirurgia. "O Ministério da Saúde tomará todos os cuidados do ponto de vista ético, e do ponto de vista médico", garantiu Temporão.

PROTESTE CONTRA AS ONGS GAYS QUE ESTÃO CONSEGUIDO ESPAÇO NAS ESCOLAS PARA ENSINAR SOBRE OPÇÃO SEXUAL, OU SEJA ENSINANDO SEU FILHO A SER GAY E A SUA FILHA A SER LÉSBICA.
DEPOIS DAS DEVASSIDÕES DA PASSEATA GAY, DAS ABSURDAS INFRAÇÕES DAS LEIS CONSTITUIDAS NO NOSSO PAÍS, RESOLVEMOS COMO IGREJA DO SENHOR, FAZERMOS O SEGUINTE MANIFESTO QUE PODE SERVIR DE MODELO PARA TANTOS QUANTOS QUISEREM UTILIZÁ-LO:

MANIFESTO DE REPÚDIO CONTRA A PASSEATA GAY DO DIA 15.06.2008

Os cidadãos de bem, que se congregam no templo da Igreja Evangélica Central de Avivamento Pleno, localizado na Estrada da Providência - Conjunto Cidade Nova II – Ananindeua-Pa, apresentam às autoridades constituídas, este manifesto de repúdio contra a passeata gay do dia 15 de junho de 2008, porque atentaram contra os seguintes princípios e normas em vigor:
1º - Reprovamos os atos de violação ao meio-ambiente porque os participantes da passeata gay deixaram para trás ao longo da Estrada da Providência um rastro de sujeira e grande quantidade de garrafas de vidro de bebidas alcoólicas e copos descartáveis que se entulharão nos bueiros e encanamentos sanitários, gerando retenção das águas das chuvas e alagamentos, prejudicando os moradores da localidade.
2º - Reprovamos os atos de violação à paz pública porque os participantes da passeata gay pararam o trio-elétrico por um longo tempo em frente do templo da Igreja Evangélica para eclodir elevadas músicas imorais, para tumultuar o culto que os cristãos estavam prestando a Deus, em total desrespeito à garantia constitucional de culto previsto no art. 5º, item VI, da CF-88 que reza “sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos...” ;
3º - Repudiamos os atos de violação à moral e aos bons costumes porque os participantes da passeata gay durante a manifestação na Estrada da Providência abertamente tiravam suas roupas para mostrar as suas vergonhas havendo até mesmo casos de cópula anal na presença de crianças, jovens e adultos, praticando os crimes de ultraje público ao pudor (ato obsceno), previsto no art. 233, do Código Penal e ao Estatuto da Criança e do Adolescente.
4º - Repudiamos os atos de violação à integridade física porque os participantes da passeata gay durante a manifestação na Estrada da Providência, visivelmente embriagados, passaram a se agredirem mutuamente por meio de socos e pontapés e garrafadas, sendo contidos a todo o momento pelos poucos agentes da Polícia Militar, praticando o disposto no art. 129, do Código Penal.
5º - Reprovamos os atos de atentado violento ao pudor porque os participantes da passeata gay durante a manifestação na Estrada da Providência baixavam suas calças e saias abertamente para urinar nas calçadas e nas paredes dos proprietários dos imóveis gerando uma aparência horrível e odor desagradável, praticando o disposto no art. 163, do Código Penal.
6º - Reprovamos os atos de imoralidade porque os participantes da passeata gay durante a manifestação na Estrada da Providência se abraçavam e se beijavam a todo o tempo, homem com homem, e mulher com mulher, na presença de crianças, jovens e adultos, praticando os crimes de ultraje público ao pudor (ato obsceno), previsto no art. 233, do Código Penal e ao Estatuto da Criança e do Adolescente.
7º - Reprovamos os atos de injúrias porque os participantes da passeata gay ao passar na frente do templo da Igreja Evangélica Central de Avivamento Pleno passavam a fazer gracejos e zombarias da fé cristã, inclusive para provocar pediam o número de telefone dos cristãos, praticando o disposto no art. 140, do Código Penal.
8º - Reprovamos o mau uso de dinheiro público administrado pela prefeitura de Ananindeua, que ao invés de utilizá-lo com sabedoria para a promoção da saúde, educação e bem estar da sociedade, tem sido usado para patrocinar este tipo de manifestação que degrada a moral, promove a violência, incentiva o desrespeito e destrói os princípios familiares Cristãos.
Não queremos que as nossas famílias, crianças e os nossos jovens sejam obrigados a assistirem abertamente todos estes atos escandalosos de depravações coletivas, obscenidades, imoralidades, injúrias, provocações, violências e desrespeitos aos princípios ensinados por DEUS nas Sagradas Escrituras que inspiraram as leis do país, que agora vemos ser jogados na lata de lixo.
Pedimos das autoridades públicas que estas passeatas gays não ocorram mais em nossa cidade, em face de todas estas violações apresentadas.

Ananindeua-Pa, 18 de junho de 2008.
Ratificamos:
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________



4 comentários:

Misrai Atanasio disse...

É isso mesmo Pastor Almir, temos que uasr as ferramentas que Deus nos tem dado para alçarmos contra ataques contra as trevas defendendo nossos direitos não só enquanto cidadãos de bem deste país, mas tbém enquanto embaixadores de Cristo, luz para esse mundo q está em trevas.
Nós como cristão não podemos nos calar,sendo passivos a todas essas leis imorais que são reprovadas pelo nosso Deus,vamos fazer uso de nossa representatividade divina!
Pastor copiei parte desse estudo, partes principais e enviei para todos os meus amigos da caixa de e-mail, inclusive já enviei manifestos p/ todos aqueles e-mails de senadores tbém....
Pode contar com nosso apoio contra essa pouca vergonha, chega de passividade!

"De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio."
2 Coríntios 5:20a
Shalom Adonai!

Pastor Almir Borges disse...

Alelúia, se todos os servos de DEUS começarem a fazer como você, então esse capeta nojento vai ver a cara de Leão do povo de DEUS e vai ter que bater em retirada. Chegou a hora de sairmos do anonimato e mostrarmos a nossa verdadeira força e autoridade. Obrigado por nos fazer saber que não estamos sozinhos nessa batalha, juntos conquistaremos os territórios ora ocupados pelas forças das trevas e ainda pegaremos os despojos, amém!!!???

Misrai Atanasio disse...

Amém!!!!

Otávio Monteiro disse...

Amado Pastor e Misrai... Concordo plenamente que não devemos ficar de braços cruzados... eu também já mandei para os Senadores os meus protestos contrários á aprovação da lei de homofobia... não queremos ragar a Bíblia e nem vê os cristãos serem presos... é hora de nos unirmos e lutarmos contra esta investida... Crivela e Malafaia podem contra conosco nesta luta... Abraços... Otávio.